Notícias

Palestras sobre o comportamento do rio Taquari marcam a 11ª edição da Jornada Técnica Ambiental

01/10/2020
Eventos

Orientações de como conviver melhor com as cheias e realizar a recuperação sustentável da mata ciliar do rio Taquari pautaram a live da 11ª edição da Jornada Técnica Ambiental Viva o Taquari Vivo. Promovida pela Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil) e Unidade Parceiros Voluntários (UPV) Lajeado, a transmissão ocorreu na noite desta quarta-feira (30) nos perfis da entidade no Facebook e YouTube.

A programação foi comandada pelo diretor de Responsabilidade Social Corporativa da Acil, Fernando Santos Arenhart, e pelo coordenador da ação Viva o Taquari Vivo, Gilberto Soares.

Inundações

Durante a primeira exposição, Arenhart conversou com a engenheira ambiental e professora Sofia Royer Moraes e com o biólogo e professor Rafael Eckhardt sobre “Como conviver melhor com as inundações do rio Taquari”. Eles traçaram um histórico das cheias que atingiram a região e apresentaram alternativas para que as pessoas possam conviver melhor com estes episódios.

Segundo os profissionais, uma das alternativas é ampliar a cultura social de prevenção em desastres naturais, mantendo programas permanentes de mobilização nos locais que são atingidos pelas águas. Para os professores, outro ponto fundamental de minimização dos impactos causados pelas águas é criar cartas de inundações e implantar marcações dos níveis nas áreas urbanas que são atingidas. Citaram, como exemplo, a recente régua de sinalização que foi instalada pela Acil na parede lateral da entidade na avenida Benjamin Constant.

Recuperação sustentável

O segundo painel da noite foi apresentado pelo biólogo da prefeitura municipal de Estrela Émerson Musskopf. Ele conversou com Soares sobre “Recuperação sustentável da mata ciliar do rio Taquari”. Em sua apresentação, Musskopf explicou o que é a mata ciliar e a atenção que devemos ter para proteger a bacia hidrográfica do rio Taquari.

O profissional defende que para promover a boa recuperação do rio Taquari precisamos ter objetivos claros de onde queremos chegar, além de estabelecer prazos e observar quais as mudanças que os projetos podem trazer durante sua execução.

De acordo com Musskopf, existem múltiplas possibilidades para a recuperação sustentável. Dentre elas, destacou uma melhor educação ambiental, o reflorestamento das áreas ciliares e ações de melhorias na gestão de solos rurais e urbanos.

Ao final do encontro, Arenhart convidou aos espectadores a participarem da próxima edição do Viva o Taquari Vivo. A ação voluntária está agendada para a manhã do dia 10 de abril de 2021 nos municípios participantes.

Continuação do seminário

A UPV Lajeado segue disponibilizando para as escolas da região os materiais de apoio do 12º Seminário Ambiental, que ocorreu de forma virtual durante o mês de setembro. O material consiste em vídeos educacionais e a cartilha ambiental do Rio Taquari. Os arquivos que servem como apoio para estudos em sala de aula podem ser solicitados através do e-mail parceirosvoluntarios@acilajeado.org.br.

Realização

A 11ª edição da Jornada pode ser conferida na íntegra nos perfis da Acil no Facebook e YouTube. A transmissão foi uma realização da Acil e UPV Lajeado. Contou com o apoio de Sicredi Integração RS/MG, Docile Alimentos, Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo, GeoAmbiental, Órion Filmes, Grupo A Hora e jornal O Informativo do Vale.

Assine a newsletter