Notícias

Profissionalização em empresas familiares contribui para o crescimento dos negócios

22/10/2019
Eventos

“No ambiente de governança familiar, os empresários devem manter o bem-estar e a união entre os integrantes e também falar sobre a formação e o desenvolvimento de sucessores.” A recomendação foi feita pela psicóloga e consultora de famílias empresárias Magda Geyer Ehlers que palestrou em reunião-almoço (RA) promovida nesta terça-feira (22) pela Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil).

Na exposição, intitulada “Família e Negócios – Desafios e oportunidades de trabalhar em Família”, Magda explicou aos presentes os processos para a longevidade das empresas familiares e como os fundadores devem organizar um processo de sucessão.

Segundo a palestrante, os criadores “antes de propor qualquer acordo dentro de seus empreendimentos, devem entender os desacordos que norteiam as famílias em relação as suas empresas”. Ela explica ainda que “é muito importante trabalhar os membros da família que vão atuar nas empresas, começando com o trabalho de educação financeira quando crianças e, na adolescência, realizando visitas aos próprios empreendimentos para ir criando a cultura empresarial nos sucessores”.

Formação Empresarial

Magda explicou ainda que a formação de bons sócios é uma das etapas primordiais do processo de sucessão, principalmente quando tratamos da terceira geração da família, que é quando os irmãos e primos passam a assumir o controle dos negócios. “Muitas vezes, as famílias não são trabalhadas dentro do processo da empresa, e algumas pessoas acabam assumindo cargos sem ter os pré-requisitos para àquela função”.

Em sua exposição, a consultora ainda defendeu que os empresários devem profissionalizar suas empresas. “Tornar a empresa profissional não significa tirar a família da gestão. Em um empreendimento profissionalizado têm que ser levados em conta os valores que são bons para os negócios e que levarão a empresa para frente,” afirma.

Trabalhar a família

Para poder manter a harmonia dentro das empresas e garantir a sucessão, Magda revelou que as relações de família e trabalho devem ser separadas. “É saber que no almoço de domingo vamos falar sobre coisas de família e não sobre os negócios”. Citou, ainda, exemplos de empresas onde irmãos podem atuar em áreas diferentes, com benefícios diferentes. “As situações devem ser esclarecidas com todos os parentes para não gerar conflitos nas empresas.”

Processo de Sucessão

Em relação ao processo de sucessão empresarial, Magda afirmou que os presidentes precisam ser assertivos quanto ao seu substituto. “O maior feedback para o empresário é saber que o filho, ou sucessor se tornou independente dele.” Adiantou que a sucessão não tem o peso que as pessoas pensam. “O processo de sucessão não tira e não deve tirar as pessoas com mais experiência de dentro das organizações, pois a sabedoria do empresário não se dispensa,” ressalta Magda.

A consultora encerrou sua apresentação falando que “o destino não é uma questão de sorte, mas sim, uma questão de escolha, e que não é algo de se esperar, pois é algo a se planejar”.

Após sua apresentação, Magda acompanhada da presidente da Acil, Aline Eggers Bagatini, respondeu às perguntas dos participantes.

Realização

As RA de 2019 da Acil têm o apoio de Bebidas Fruki, BRDE, Dalva Pohren Serviços Contábeis, Excellence Garçons, Grupo RBS, Invictos Ar Condicionados e Refrigeração, Lyall Construtora e Incorporadora, Olicenter, Planus Arquitetura e Sicoob Meridional, Star Som, Luz e Imagem e Weiand Hotel.

  • Consultora de famílias empresárias, Magda Ehlers foi palestrante de RA da Acil - Crédito: Lucas Santos
  • Mais de 90 pessoas acompanharam o evento nesta terça-feira - Crédito: Lucas Santos
  • Magda e Aline interagiram com os participantes - Crédito: Lucas Santos
  • Mais de 90 pessoas acompanharam o evento nesta terça-feira - Crédito: Lucas Santos
Assine a newsletter