Notícias

Logística do Vale do Taquari é abordada em reunião-almoço na Acil por técnico do Minfra

28/10/2021
Desenvolvimento

“Os projetos do Ministério da Infraestrutura têm por objetivo trabalhar todas as áreas para ampliar as oportunidades de logística e permitir que os produtores possam diminuir os custos com transporte.” A afirmação foi feita nesta quinta-feira (28) pelo coordenador geral de Obras Públicas do Ministério da Infraestrutura, Roger da Silva Pegas, ao falar sobre as obras previstas e em andamento nas rodovias do Rio Grande do Sul. Ele foi palestrante da reunião-almoço (RA) promovida pela Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil) e Câmara de Indústria, Comércio e Serviços do Vale do Taquari (CIC-VT).

Durante sua exposição, Pegas discorreu sobre as principais obras que estão em andamento no Estado e os trabalhos projetados pelo governo. “Temos alguns empreendimentos estratégicos projetados para o Vale do Taquari e seguimos trabalhando em obras que já estão em andamento como, por exemplo a duplicação da BR-386 entre Lajeado e Marques de Souza. Embora os trabalhos tenham começado com atraso, as equipes projetam entregar ela dentro do prazo, que é fevereiro de 2022”, adiantou.

Free Flow

Ao abordar a questão do free flow (cobrança automática do pedágio), o coordenador explicou que o projeto vem sendo amadurecido pelo governo. Porém, existem algumas questões que ainda precisam ser alinhadas. “Temos, hoje, uma estatística de que 40% das pessoas não pagam o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) – entre os nunca pagantes e aqueles que estão com alguma parcela em atraso. Levando esses dados em considerar, nós devemos pensar o que levaria essa pessoa a pagar tarifas de pedágio,” questionou.

Multimodalidade

O coordenador expôs o foco do ministério em trabalhar a multimodalidade em todo o país. “Nosso interesse hoje é poder transferir a carga dos caminhões também para os trens e para os navios. Com isso, vamos oferecer mais chances aos produtores”, destacou.

Pegas comentou sobre as recuperações que estão acontecendo em todas as eclusas do país, para que elas possam funcionar em condições que permitam e facilitem a passagem de embarcações. “As nossas eclusas são muito antigas e por isso trabalhamos na recuperação de todas elas. Estamos aqui próximo ao rio Taquari que pode ser melhor explorado pelas empresas, e não somente servir para canal de transporte de areia daqui a Porto Alegre,” comentou o coordenador

Centenário

Em seu discurso de abertura da RA e saudação aos convidados, o presidente da Acil, Cristian Rota Bergesch, falou sobre o transcurso do centenário da entidade. “É uma satisfação estar reunido com vocês neste dia tão especial, em que comemoramos os 100 anos da nossa entidade, para falar sobre infraestrutura que sempre foi e continuará sendo um capítulo fundamental na atuação assertiva da Acil junto a todas as esferas e órgãos de governo,” enfatizou.

Ao final do evento, Pegas, acompanhado de Bergesch, do vice-presidente de Relações Institucionais da Acil, Oreno Ardêmio Heineck, e do presidente da CIC-VT, Ivandro Carlos Rosa, interagiram com o público.

Demandas regionais

Bergesch e Rosa entregaram a Pegas ofício com as demandas regionais, envolvendo questões como o programa estadual de concessão de rodovias; a construção de terceira ponte entre os municípios de Lajeado e Estrela, ligando os dois centros; a inclusão da região no traçado da Ferrovia Norte – Sul; a reativação, pela Rumo, dos 13 km de ferrovia entre Colinas (RS) e o porto fluvial de Estrela e o apoio no acompanhamento da dragagem do rio Taquari para que volte a ter navegabilidade da capital Porto Alegre até o porto fluvial de Estrela.

Apoio

As RA de 2021 da Acil têm o apoio de Bebidas Fruki, BiMachine, Black Contabilidade, BRDE, CBM Materiais Elétricos, Construtora Jachetti, Excellence Garçons, Invictos Ar Condicionados e Refrigeração, Olicenter, Poolseg Corretora de Seguros, Sicredi Integração RS/MG e Tecnosom.

Assine a newsletter